quinta-feira, 13 de março de 2008

Mensagem atribuída a Eurípedes Barsanulfo em coluna de Taubaté

Leia aqui coluna de Rogério Leite publicada no jornal Diário de Taubaté.
Está disponível no site (www.diariotaubate.com.br).

Observem que, apesar de não haver nenhuma referência, é uma psicografia assinada por Eurípedes Barsanulfo. E aí começam os problemas...

Analisemos seu conteúdo.

Realmente, a mensagem é positiva, não podemos negar. Há, porém, algumas imprecisões, metáforas e "imagens poéticas" que definem muito propriamente o estilo do autor. Com isso, é possível comparar com facilidade essa comunicação com outras recebidas por outros médiuns. É assim que fazia Kardec com relação às idéias, nós fazemos com relação aos autores.

Assim, algumas expressões como "conceitos emitidos por Jesus no Evangelho", "sentimento que exterioriza da personalidade", "aprendizado evolutivo", "a observação que dilata a capacidade de saber", "nutrir dificuldade de aceitação", "saber viver com amor e sabedoria", "imigrar aos planos de evolução do orbe planetário", entre outras, são imprecisas, confusas e, às vezes, falsas. É o caso, por exemplo, da seguinte expressão: "a alma quando dulcifica seus sentimentos, ilumina seu raciocínio".

Quanto ao estilo, a análise fica bem mais fácil. Observe que a mensagem começa na 1ª pessoa (nós). Depois o autor fala para o leitor (2ª pessoa, tu). Os erros de Português, como a conjugação de "vivei" ao invés de "vive", no 8° parágrafo, e a filosofia rasteira mostram um discurso confuso, que não pode ser atribuído ao médium.

Como conclusão, ainda que seja a verdade, ela não pode vir pela mentira. Em respeito à nobre figura de Eurípedes Barsanulfo, devemos refletir no que é trazido a público em seu nome. Aceitemos ou não a autoria, mas somente depois de pensar sobre isso.

Um comentário: